Ser Michele Pó


Trago raízes espalhadas por três Continentes, que bebem, regeneram-se e nutrem-se dessa ancestralidade diversa. Trilhos, livros, palavras, poemas, caminhos. Cores, ideias, sons, imagens. Silêncio. Riso. Sorrisos que preenchem a memória. Entrada na matriz de quem Sou, conexão com as sementes remotas, dança com a matéria universal, canto inefável da compaixão. Ritmos harmónicos. Ondas. Marés de inspiração. Ventos de expiração. Sonhos que ardem o éter, doce pavio da materialização. Sol, muito Sol. Luz. E Mar, suave melodia do coração. Entusiasmo, paixão, perda, perdão. Tu, beleza, espelho, empatia, partilha. Tantas são as palavras que me tocam amar, tão poucas para conterem a essência de quem Sou.